Arquivo de Entrevistas

Patricia

Saúde e determinantes sociais no território federativo

“O futuro do setor Saúde depende de como a democracia e a federação brasileiras serão consolidadas”, afirma Patricia Tavares Ribeiro, coordenadora do Centro de Estudos, Políticas e Informação sobre Determinantes Sociais da Saúde, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz). Para a pesquisadora, a Saúde não pode ser pensada separadamente da política, do contexto histórico, social, cultural e territorial. Nesta entrevista, ela analisa o que precisa avançar, hoje, para que a equidade e a universalidade do Sistema Único de Saúde (SUS) se mantenham como princípios na agenda das políticas de saúde no futuro. “Nos próximos 20 anos, um caminho a explorar pode ser o de soluções de governança territorial na federação brasileira”, defende.

Entrevista com Patricia Tavares Ribeiro por Renata Leite | 16/05/16 - 22:05 | [Leia Mais] |

Carlos  Machado

Novos padrões de vida e consumo para o planeta e a saúde

“Se não enfrentarmos as desigualdades sociais pelo viés da distribuição global de recursos não alcançaremos a sustentabilidade ambiental necessária”. A afirmação é do pesquisador Carlos Machado, coordenador do Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz). Como colaborador da rede Brasil Saúde Amanhã, Carlos investiga os impactos da atual crise ambiental na qualidade de vida das populações e no setor saúde no horizonte dos próximos 20 anos. Nesta entrevista, ele aponta o paradoxo de um modelo de desenvolvimento que, ao mesmo tempo, aumenta a expectativa de vida e compromete os sistemas naturais e a permanência da espécie humana no planeta.

Entrevista com Carlos Machado por Bel Levy - Equipe Brasil Saúde Amanhã | 11/05/16 - 17:05 | [Leia Mais] |

Os desafios e prioridades no enfrentamento da Tuberculose no Brasil. Entrevista com Denise Arakaki-Sanchez

Observatório TB – Em que condições de estrutura você encontrou o Programa Nacional de Controle da Tuberculose no momento em que assumiu a coordenação em março de 2016? Denise Arakaki […]

Entrevista com Denise Arakaki-Sanchez por Carlos Basilia, Observatório Tuberculose Brasil (CRPHF/ENSP/Fiocruz) | 02/05/16 - 16:05 | [Leia Mais] |

Jairnilson Paim fala sobre “Desafios do Sistema de Saúde Brasileiro” na Fiocruz

Um dos maiores estudiosos do Sistema de Saúde do Brasil estará no Museu da Vida no dia 2 de maio de 2016: Jairnilson Paim. Sua palestra “Desafios do Sistema de Saúde […]

Entrevista com Jairnilson Paim por Graça Portela | 26/04/16 - 17:04 | [Leia Mais] |

RAONI-MADDALENA

As cidades, o mosquito e as reformas

Tão urgente quanto a reforma política e tributária, o debate sobre a reforma urbana subiu ao topo da agenda em meio à séria crise de saúde pública causada pela infestação do mosquito Aedes aegypti, transmissor do zika e do chikungunya, além dos vírus causadores da dengue e da febre amarela. Um olhar para além da saúde pública se faz necessário para entender o que nos faz conviver com esse mosquito há décadas. Para tratar da complexidade do tema, a pesquisa Região e Redes ouviu a professora livre docente da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP), Ermínia Maricato. Além de estudiosa do tema, Maricato formulou a proposta de criação do Estatuto das Cidades e do Ministério das Cidades.

Entrevista com Ermínia Maricato por Região e Redes | 21/03/16 - 15:03 | [Leia Mais] |

Léo Heller

Melhoramento dos serviços de água e saneamento é a resposta ao Zika vírus, diz Léo Heller

De maneira clara e contundente, Léo Heller, Relator Especial sobre o direito humano à água potável e ao saneamento da Organização das Nações Unidas, reforça o quanto os problemas sociais relacionados ao acesso à água potável de maneira correta e ao saneamento são fundamentais para a erradicação do mosquito Aedes aegypti, impedindo assim a transmissão de vírus, como os do chikungunya, da dengue e do Zika. “Podemos criar mosquitos estéreis ou utilizar ferramentas da Internet para mapear dados dos vários quadrantes do mundo, mas não devemos esquecer que, atualmente, há cem milhões de pessoas na América Latina que ainda carecem de acesso a sistemas de saneamento higiênicos, e setenta milhões de pessoas que não têm água encanada em seus terrenos ou dentro de suas residências”.

Entrevista com Léo Heller por Abrasco | 14/03/16 - 17:03 | [Leia Mais] | 1 Comentário »

Lia-Giraldo11-320x297

Combate ao Aedes aegypti pode ser mais nocivo ao humano do que ao mosquito. Entrevista especial com Lia Giraldo da Silva Augusto

O clima de guerra contra a Dengue, Chikungunia e Zika Vírus no país não tem tem sido efetivo nos programas de controle do mosquito vetor dessas doenças. Essa é a opinião da pesquisadora e professora Lia Giraldo da Silva Augusto. Em entrevista a pesquisadora, que atua principalmente na área da saúde coletiva, ressalta que a ideia da guerra abre portas para um “vale tudo” no combate ao mosquito, como o uso de venenos como o Malathion, nocivo aos seres humanos e ao meio ambiente como um todo.

Entrevista com Lia Giraldo da Silva Augusto por IHU On-Line | 16/02/16 - 16:02 | [Leia Mais] |