Arquivo de Entrevistas

HERMANOCASTRO

Hermano Castro avalia participação da ENSP no 11º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva

Diretor da ENSP, Hermano Castro, traçou um panorama do 11º Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, realizado em Goiânia, entre 28 de agosto e 1º de setembro. “Houve reflexão e debate sobre o campo do planejamento, da gestão, dos estudos epidemiológicos, da vigilância, entre muitos outros. A ENSP esteve presente em praticamente todas essas discussões. Foi bastante reforçado, dentro do debate, a importância de se lutar por um SUS público e nacional, com uma política de reversão da privatização. Uma outra questão que foi reforçada: a importância da formação e da carreira dentro do Sistema Único de Saúde. Várias mesas abordaram o tema da força de trabalho, do reconhecimento do trabalho no SUS”,disse Hermano.

Entrevista com Hermano Castro | 14/08/15 - 10:08 | [Leia Mais] |

Andreia Setti, do Projeto Bocaina/ Foto: arquivo pessoal

DSS no território local: O Projeto Bocaina trabalhando em prol da saúde e da sustentabilidade

Iniciado no ano de 2009 o Projeto Bocaina (PB), uma pesquisa-ação que tem foco em ações estruturais e estruturantes de promoção da saúde e de sustentabilidade socioambiental integradas à agenda das comunidades tradicionais, do Mosaico Bocaina mantém-se como um modelo de ação em prol da sustentabilidade e da saúde em no território local. Em entrevista ao portal DSS Brasil Andréia Faraoni Freitas Setti, pesquisadora do Observatório de Territórios Sustentáveis e Saudáveis da Bocaina/ Fiocruz ressalta que o envolvimento da comunidade é crucial para o sucesso de pesquisas e iniciativas que agreguem desenvolvimento sustentável e promoção da saúde. “O fortalecimento da capacidade das comunidades tradicionais para participarem nas decisões que afetam sua vida é um pressuposto para implementação da agenda Territórios Sustentáveis e Saudáveis no Mosaico Bocaina e tem como objetivos promover a equidade, a autonomia e a sustentabilidade, bem como consolidar a cidadania como pré-requisito para a ação transformadora”, ressaltou Andréia.

Entrevista com Andréia Faraoni Freitas Setti, concedida à Jaqueline Pimentel | 01/07/15 - 13:07 | [Leia Mais] | 1 Comentário »

Pesquisador fala sobre projeto do LabMep/ENSP

DSS no território local: Luciano Toledo fala do monitoramento da situação de saúde no entorno do Comperj

Pesquisador da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca fala a respeito do projeto destacado na entrevista de Paulo Sabroza e na materia publicada na sessão “Notícias” deste portal. O início do monitoramento da situação de saúde no entorno do Comperj data de 2008. “No passado o monitoramento específico de certos agravos em saúde não era suficiente para dar conta de demonstrar toda a complexidade dos impactos sócio sanitários derivados da implantação de grandes empreendimentos. A ideia hoje é se abandonar esse velho modelo que trabalha com o monitoramento exclusivo de agravos específicos, passando-se a um monitoramento mais abrangente e diversificado, que contemple um conjunto de problemas de saúde, e que leve em consideração outros fatores mediadores”, destacou ele. Acesse e confira.

Entrevista com Luciano Toledo, concedida à Jaqueline Pimentel | 10/06/15 - 16:06 | [Leia Mais] |

maria jose

DSS no território local: a importância do mapeamento da tuberculose em Itaboraí

Em entrevista concedida ao Portal DSS Brasil, Maria José Fernandes Pereira, da Coordenação de Tuberculose do Município de Itaboraí, fala sobre a Elaboração de metodologia para análise das iniquidades em saúde relacionadas às populações vulneráveis na área do município de Itaboraí, estudo do pesquisador Pedro Alves Filho, realizado através do Centro de Estudo Políticas e Informação sobre Determinantes Sociais da Saúde (CEPI DSS). “O Comperj colocou os holofotes sobre a região e especificamente sobre Itaboraí. Nunca se experimentou algo de tamanha natureza”, disse ela. “Não é só a doença que o doente traz. Ele traz a sua história, suas relações sociais, econômicas, culturais, além do seu sofrimento e temos de estar preparados para compreender a realidade”, completou. Confira a entrevista.

Entrevista com Maria José Fernandes Pereira, concedida à Jaqueline Pimentel | 29/05/15 - 15:05 | [Leia Mais] | 3 Comentários »

maria_carmo_leal

Série (3): Entrevista com Maria do Carmo Leal, coordenadora geral da pesquisa “Nascer no Brasil”

Dando continuidade a série que vem sendo publicada neste portal, sobre a pesquisa “Nascer no Brasil”, publicamos uma entrevista com Maria do Carmo Leal, coordenadora do estudo. Ela nos fala sobre: a preparação da equipe de pesquisadores para sua realização, o que foi revelado por ele, a interferência dos Determinantes Sociais da Saúde no cenário encontrado e do que precisa ser feito para a melhora da realidade registrada. “Não é fácil mudar práticas clínicas arraigadas ao cotidiano da atenção dos profissionais de saúde, mas ocorre, já temos algumas experiências bem sucedidas no Brasil, como no caso da substituição da hidratação venosa pela oral, dentre outras. Com tantos movimentos em curso, tenho esperança que já estejamos dentro de um processo de mudança”, ressaltou ela. Confira aqui.

Entrevista com Maria do Carmo Leal | 02/04/15 - 17:04 | [Leia Mais] |

Município de Itaboraí/ Imagem: Google

Geoprocessamento à serviço da saúde

Em entrevista sobre o projeto da metodologia de monitoramento de situação de saúde em Itaboraí (entorno do Comperj) o pesquisador Anselmo Romão destaca a importância do uso do geoprocessamento na aferição da situação de saúde de uma região. “A possibilidade do uso conjugado dos sistemas de informações em saúde, e de base de dados georreferenciadas amplia a interface entre a epidemiologia e geoprocessamento, possibilitando cada vez mais a interação entre esses dois ramos do conhecimento”. Ele cita ainda o tipo de situação que esta pesquisa permite identificar, destacando a funcionalidade da mesma para a gestão de saúde local.

Entrevista com Anselmo Romão, concedida à Jaqueline Pimentel | 11/02/15 - 13:02 | [Leia Mais] | 2 Comentários »

Pedro Alves Filho

Entrevista com Pedro Alves Filho: Pesquisador desenvolve metodologia de monitoramento de saúde no entorno do Comperj

Pesquisador fala da Elaboração de metodologia para análise das iniquidades em saúde relacionadas às populações vulneráveis na área do município de Itaboraí que vem desenvolvendo. O estudo, iniciado sob a coordenação do pesquisador Alberto Pellegrini Filho, que aposentou-se na coordenação do CEPI DSS e hoje sob a orientação da pesquisadora Patrícia Tavares Ribeiro, atual coordenadora, analisa os impactos nas condições de vida da população local. Pedro Alves Filho fala sobre como obras de grande dimensão geram mudanças e afetam o meio ambiente e a vida da população de múltiplas formas, o que inclui fatores que contribuem para o surgimento de complicações de saúde. “O monitoramento analítico do quadro de morbimortalidade, no município de Itaboraí e entorno do Comperj, visa contribuir para o entendimento, análise e monitoramento das iniquidades em saúde, assim como na proposição de estratégias para minimização de riscos de adoecimento e de morte que eventualmente possam emergir no decorrer do processo de implantação e consolidação do Complexo Petroquímico”, destacou ele.

Entrevista com Pedro Alves Filho | 14/11/14 - 16:11 | [Leia Mais] |